terça-feira, 5 de outubro de 2010

PROJETO PEDAGÓGICO A ARTE DE VIRAR O JOGO

1ª FESTIVAL DE ARTE, ESPORTE E LAZER DA ESCOLA NAIR SOMBRA


Quero saudar os amigos (as) leitores e seguidores do Blog que adoram um bom bate-papo sobre Educação Física Escolar, apresentarei uma idéia que resultou em um maravilhoso Projeto Pedagógico na Escola Municipal de Ensino Fundamental Nair Sombra no Município de Capixaba Acre. Antes de detalharmos o Projeto, gostaria de fazer uma pequena abordagem sobre a função da Escola. Abordagem esta que precisamos compreender para, mas adiante defendermos a nossa linha de raciocínio.


Como já sabemos a função clássica da instituição escolar é garantir o processo de transmissão, sistematização e assimilação de conhecimentos/habilidades produzidos historicamente pela humanidade de modo a permitir que os seres humanos venham a interagir e intervir na sociedade.


À escola cabe a função político-social de possibilitar a conservação e a renovação dos conhecimentos produzidos e acumulados, para que as novas gerações assumam a responsabilidade de continuarem a construção de uma sociedade democrática. É função desta, instrumentalizar os indivíduos para a participação plena da vida pública, como cidadãos. Sendo assim a educação física tem sido considerada no contexto brasileiro, bem como em inúmeros países, independentemente do nível e político-econômico, uma prática sócio-cultural importante para a construção da cidadania. Pelo seu repertório, sócio-comunicativo, a educação física, enquanto disciplina curricular de socialização da cultura corporal reúne um rico patrimônio cultural tanto de dimensões universal (esporte e ginástica etc.), quanto particulares (jogos e brincadeiras populares, esportes locais, etc.).


A cultura corporal é entendida como uma forma das formas de linguagem e expressão comunicativa que, como qualquer pratica social, é eivado de significados, sentidos, códigos e valores, que influenciam a formação do ser humano.


Neste contexto conceitual, a educação física adquire a autonomia pedagógica que a legitima no currículo escolar da educação básica.


Quando a escola através de sua equipe pedagógica reconhece o verdadeiro papel da instituição, passa a valorizar os profissionais da educação a tendência do desenvolvimento e melhoria do ensino é elevar cada vez mais. É isto que está acontecendo na Escola Nair Sombra no município de Capixaba estado Acre.

 
A escola trabalha do segundo ao quinto ano, na sua grade curricular oferece educação física para seus educando com dois profissionais especialistas na área.




Obteve um dos melhores índices no IDEB em 2010, além de uma ótima qualidade de ensino, desenvolvem também diversas atividades interdisciplinares como foi o PROJETO PEDAGÓGICO A ARTE DE VIRAR O JOGO.


Projeto este, elaborado pelo professores de educação física, Helenilson Costa/ Mariani Brando e aprovado equipe gestora da escola Nair Sombra, (gestora Maria Damasceno, Coordenada: Iris Célia, Verônica, Terezinha).

O objetivo do projeto foi realizar um trabalho multidisciplinar envolvendo diversas manifestações culturais através da corporeidade e do lúdico bem como atividades esportivas. Proporcionamos dias de integração e socialização com os nossos alunos em período integral, adotamos o lúdico como ferramenta para o aprendizado, experiência esta que nos mostrou, que de forma mais livre conseguimos transmitir o conhecimento e fugir do tradicionalismo.
A metodologia do projeto aconteceu da seguinte forma:


Reunimos com as turmas dos 3º e 5º anos, passamos todas as informes e distribuímos várias funções para as determinadas turmas.

Identificamos alunos que tinha talento para dança, música, contação estória e imitação. Bem como os alunos em destaques para a gincana de perguntas e respostas, com temas relacionados aos conteúdos ministrados na sala de aula.

Conceituamos a semana de manutenção dos grupos: onde aconteciam os ensaios das atividades culturais dos grupos e mini treinamentos esportivos.

Depois da semana de manutenção, iniciamos projeto que aconteceu no dia 10 de setembro e encerrou-se no dia 01 de outubro de 2010. Cabe ressaltar que só realizávamos as atividades sexta-feira com turmas diferentes, nos períodos da manhã e tarde.

O Projeto mobilizou toda a escola, enquanto os alunos dos 2º anos saiam para o local das atividades as demais séries permaneciam estudando normalmente na escola, contávamos com uma equipe de no máximo umas 20 pessoas. O ônibus escolar pegava os alunos às oito horas da manhã e levava para o ginásio de esporte Hélio Tessinari, lá acontecia o festival esportivo com as referida séries, às nove horas toda a equipe de apoio servia o lanche, logo em seguida continuava os jogos, o término do festival esportivo era sempre às onze e trinta da manhã. 
No período da tarde saiamos às treze e trinta horas, o ônibus escolar transportava todos até o centro de cultura, o local parece um teatro com palco e poltronas acolchoadas, nesse período iniciava a parte da gincana de conhecimentos gerais, em seguida atividades recreativas, era servido um lanche, e a programação seguia com a parte cultural, músicas e danças.

Nosso retorno acontecia sempre às dezessete e vinte da tarde, eram liberados os alunos da zona urbana e permaneciam os alunos que moram na zona rural.

Permaneciam na escola apenas os campões e vices das atividades, o prêmio valoroso era refrigerante. Os alunos dividiam entre os membros de sua equipe e compartilhavam com os demais professores.
Foi assim que aconteceu o Projeto Pedagógico a Arte de Virar o Jogo. Você não pode estar acreditando que projeto desse porte pode está acontecendo no município de capixaba-Acre. Aqui a educação física e valorizada, pois a escola (equipe gestora) reconhece ser de fundamental importância a presença desses profissionais da área especifica atuando nos primeiros e segundo ciclo do ensino fundamental.

Nosso repertório é esse, sócio-afetivo,  interatividade,  socialização, integração. A cultura corporal do movimento, por isso permanecemos no currículo escolar da educação básica.



Nenhum comentário:

Postar um comentário